AventureBoxExplore
Create your account
Nathan Drake Dois 10/28/2020 14:41
Aventura 2

Aventura 2

Nova Aventura

Hang Gliding River Tubing Waterfall

Acredito que, para a maioria de nós aventureiros, é muito claro que estar em contato com a natureza praticando esportes de aventura nos traz felicidade. Tem muito perrengue no meio disso aí (com certeza!) mas, de maneira geral, sabemos que esse estilo de vida nos faz bem.

Mas por que?

Bom queria deixar claro que não sou psicóloga, então meu lugar de fala aqui é de uma pessoa que pratica atividades outdoor e qual é a minha percepção sobre o tema. Recentemente, fiz um curso de Inteligência Emocional, e me deparei com um conceito vindo da Psicologia Positiva que basicamente diz que temos três caminhos para ter uma vida feliz. Deixei no final desse texto uma referência científica para quem quiser saber mais sobre o assunto, está em inglês mas é fácil de entender.

Segundo Martin Seligmann, autor do livro Authentic Happiness, os três caminhos para sermos felizes são:

1) Vida Prazerosa

2) Vida Engajada

3) Vida com Significado

A seguir, eu vou explicar um pouco mais sobre cada um destes caminhos e traçar um paralelo com o nosso tão querido mundo outdoor.

1º Vida Prazerosa:

Relacionada à apreciação dos prazeres sensoriais, coisas que você vê, sente, come, ouve etc. Entretanto, são prazeres que passam rápido. Por exemplo, aquela primeira mordida em uma barra de chocolate pode trazer uma felicidade momentânea, mas depois disso serão apenas calorias.

Eu vejo alguns exemplos que trazem o mundo da aventura para este caminho. Quem nunca ficou empolgado quando comprou um equipamento novo? Ou em sentir aquele cheiro de mato logo no começo da trilha? Porém essas sensações, embora muito prazerosas tendem a não durar muito

2º Vida Engajada:

Muito mais duradoura do que os pequenos prazeres, a vida engajada se refere à tarefas, projetos, atividades ou até mesmo desafios físicos ou intelectuais. Sabe quando você está tão engajado(a) em algo que perde a noção do tempo? Este é o estado de flow. Você não sente na mesma intensidade que os prazeres, mas traz um enorme senso de satisfação.

Acredito que o mundo outdoor está muito mais presente aqui do que na Vida Prazerosa. Quem já pulou de paraquedas, mergulhou, escalou, surfou etc sabe o que é perder a noção do tempo e entrar em estado de flow. Você fica tão imerso(a) no que você está fazendo, que não sente o tempo passar e uma satisfação toma conta de você durante e após a conclusão da atividade. Essa satisfação é o que te motiva a fazer mais uma, e outra vez essa atividade.

3 º Vida com Significado:

Isso é quando você utiliza as suas capacidades em prol de algo maior. Pode ser um casamento, uma causa social, religião, caridade, etc. Tudo o que você fizer para outras pessoas ajuda você olhar além de você mesmo(a) e se preocupar com o todo.

Acredito que o mundo outdoor também deixe sua expressiva contribuição para esse caminho, pois muitas das aventuras que fazemos, são com outras pessoas. Essas atividades em grupo exigem que respeitemos as condições de cada um e que zelemos uns pelos outros. Mas vai muito além disso. Muitas pessoas engajadas no mundo da aventura têm iniciativas que pensam no coletivo, seja buscando a preservação ambiental, a inclusividade, o empoderamento feminino, etc. O próprio AventureBox por exemplo, tem o Mínimo Impacto Manifesto e o Juntos, iniciativas que buscam promover o bem-estar social e ambiental.

Em geral, é afirmado que para sermos felizes precisamos seguir um pouco de cada um destes três caminhos, de maneira equilibrada. Todos eles são importantes, e podem ser aplicados nos outros aspectos da nossa vida (profissional, familiar, conjugal, etc).

O que é interessante notar aqui, é que muitas vezes somos ensinados(as) que sucesso, dinheiro, status são coisas que trazem felicidade. Eu acho que até podem trazer sim, em alguma medida. O que é errado é apresentar essas como as únicas opções. Estar em contato com a natureza, fazer o bem para outras pessoas, praticar atividades que gostamos são grandes fontes que nos ajudam a ser pessoas mais felizes em um mundo que pode ser difícil muitas vezes.

E você? Por que estar na natureza e praticando aventuras te deixa mais feliz? Comenta aqui ;)

---

Referência:

WALLIN, Pauline. Three Paths to Happiness. Pennsylvania Psychological Association Convention. June, 2008

Acredito que, para a maioria de nós aventureiros, é muito claro que estar em contato com a natureza praticando esportes de aventura nos traz felicidade. Tem muito perrengue no meio disso aí (com certeza!) mas, de maneira geral, sabemos que esse estilo de vida nos faz bem.

Mas por que?

Bom queria deixar claro que não sou psicóloga, então meu lugar de fala aqui é de uma pessoa que pratica atividades outdoor e qual é a minha percepção sobre o tema. Recentemente, fiz um curso de Inteligência Emocional, e me deparei com um conceito vindo da Psicologia Positiva que basicamente diz que temos três caminhos para ter uma vida feliz. Deixei no final desse texto uma referência científica para quem quiser saber mais sobre o assunto, está em inglês mas é fácil de entender.

Segundo Martin Seligmann, autor do livro Authentic Happiness, os três caminhos para sermos felizes são:

1) Vida Prazerosa

2) Vida Engajada

3) Vida com Significado

A seguir, eu vou explicar um pouco mais sobre cada um destes caminhos e traçar um paralelo com o nosso tão querido mundo outdoor.

1º Vida Prazerosa:

Relacionada à apreciação dos prazeres sensoriais, coisas que você vê, sente, come, ouve etc. Entretanto, são prazeres que passam rápido. Por exemplo, aquela primeira mordida em uma barra de chocolate pode trazer uma felicidade momentânea, mas depois disso serão apenas calorias.

Eu vejo alguns exemplos que trazem o mundo da aventura para este caminho. Quem nunca ficou empolgado quando comprou um equipamento novo? Ou em sentir aquele cheiro de mato logo no começo da trilha? Porém essas sensações, embora muito prazerosas tendem a não durar muito

2º Vida Engajada:

Muito mais duradoura do que os pequenos prazeres, a vida engajada se refere à tarefas, projetos, atividades ou até mesmo desafios físicos ou intelectuais. Sabe quando você está tão engajado(a) em algo que perde a noção do tempo? Este é o estado de flow. Você não sente na mesma intensidade que os prazeres, mas traz um enorme senso de satisfação.

Acredito que o mundo outdoor está muito mais presente aqui do que na Vida Prazerosa. Quem já pulou de paraquedas, mergulhou, escalou, surfou etc sabe o que é perder a noção do tempo e entrar em estado de flow. Você fica tão imerso(a) no que você está fazendo, que não sente o tempo passar e uma satisfação toma conta de você durante e após a conclusão da atividade. Essa satisfação é o que te motiva a fazer mais uma, e outra vez essa atividade.

3 º Vida com Significado:

Isso é quando você utiliza as suas capacidades em prol de algo maior. Pode ser um casamento, uma causa social, religião, caridade, etc. Tudo o que você fizer para outras pessoas ajuda você olhar além de você mesmo(a) e se preocupar com o todo.

Acredito que o mundo outdoor também deixe sua expressiva contribuição para esse caminho, pois muitas das aventuras que fazemos, são com outras pessoas. Essas atividades em grupo exigem que respeitemos as condições de cada um e que zelemos uns pelos outros. Mas vai muito além disso. Muitas pessoas engajadas no mundo da aventura têm iniciativas que pensam no coletivo, seja buscando a preservação ambiental, a inclusividade, o empoderamento feminino, etc. O próprio AventureBox por exemplo, tem o Mínimo Impacto Manifesto e o Juntos, iniciativas que buscam promover o bem-estar social e ambiental.

Em geral, é afirmado que para sermos felizes precisamos seguir um pouco de cada um destes três caminhos, de maneira equilibrada. Todos eles são importantes, e podem ser aplicados nos outros aspectos da nossa vida (profissional, familiar, conjugal, etc).

O que é interessante notar aqui, é que muitas vezes somos ensinados(as) que sucesso, dinheiro, status são coisas que trazem felicidade. Eu acho que até podem trazer sim, em alguma medida. O que é errado é apresentar essas como as únicas opções. Estar em contato com a natureza, fazer o bem para outras pessoas, praticar atividades que gostamos são grandes fontes que nos ajudam a ser pessoas mais felizes em um mundo que pode ser difícil muitas vezes.

E você? Por que estar na natureza e praticando aventuras te deixa mais feliz? Comenta aqui ;)

---

Referência:

WALLIN, Pauline. Three Paths to Happiness. Pennsylvania Psychological Association Convention. June, 2008

1 Comments
Giselle Admin 09/29/2021 11:08

Novo comentário

Nathan Drake Dois

Nathan Drake Dois

São Paulo

Rox
8

Bio do Nathan

Adventures Map
aventurebox.com

3 Posts


18 Following